Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Cadastre-se, e receba Novidades

 

DESCRIÇÃO DO PROJETO

 

O local proposto para a PCH Estação Indaial apresenta um canal secundário natural, que deverá será adequado para servir como Canal de Adução para levar até 225 m³/s de água até a Casa de Força, prevista para ser erguida entre a ilha Leopoldo Metzger e a margem esquerda do canal.

 

A partir da Casa de Força, o canal será rebaixado para servir como Canal de Fuga, por onde as águas deverão voltar para o rio depois de movimentarem as turbinas.

  

 

 Canais de Adução e de Fuga

 

Para a construção da Casa de Força e das obras adjacentes, serão necessárias três ensecadeiras para interromper a circulação da água pelo canal. Dessa forma, com as águas desviadas totalmente para o leito principal do rio, praticamente todas as obras serão executadas em seco.

 

Ensecadeiras

 

 

 Concepção artística da Casa de Força

 

 A condução da água até as turbinas será feita através de cinco condutos forçados metálicos, revestidos de concreto, com 19 m de comprimento e 3,5 m diâmetro.

 

No interior da Casa de Força serão instalados cinco grupos hidrogeradores de 5,4 megawatts cada, que trabalharão atrelados às turbinas do tipo Kaplan, de eixo horizontal, com 200 rotações por minuto e 45 m³ de engolimento de água por segundo.

 

 

Turbinas e Grupos Hidrogeradores

 

 A Sala de Comando, com 5,9 metros de largura e 35,1 metros de comprimento, estará posicionada acima da Casa de Força e abrigará os painéis de controle.

 

Turbinas e Sala de Comando

 

Sobre a Sala de Comando será construída uma subestação elevadora em 69 kV, onde serão instalados cinco transformadores de 6.000 kVA cada e uma linha de transmissão em 69 kV. 

 

Na Câmara de Carga ou Tomada d'Água será instalada uma grade fina à montante das comportas para a retenção de material sólido trazido pelas águas.

 

Comportas com 5,5 metros de largura e 5,48 metros de altura e vedação à jusante, garantirão o controle do fluxo de água para os cinco condutos forçados. A operação e a manutenção da grade protetora e das comportas serão feitas por uma talha em monovia suportada em pórtico fixo de concreto.

 

Tomada d'Água e Subestação Elevadora

 

Na margem direita do Canal de Adução, próximo à Casa de Força, será construído um vertedouro de superfície com 7,0 metros de altura e 230 metros de comprimento, cuja função é extravasar naturalmente o volume de água excedente, superior ao necessário para a geração de energia.

 

Vertedouro de Superfície

 

A usina hidrelétrica PCH Estação Indaial não terá barragem no canal principal do rio Itajaí-Açu. Assim, não haverá alagamentos rio acima. O arranjo da obra prevê uma área mínima de represamento, mantendo o canal secundário do rio praticamente na sua calha natural.

 

Para que a cota de montante permaneça em 47 m, além do rebaixamento do canal secundário haverá uma regularização da seção de controle do rio, localizada logo no início da Ilha Knaesel, onde o canal principal tem uma largura de 220m. Com isto, a PCH aproveitará uma queda bruta natural de 16 metros.

 

 

Cota de Montante e Eixo Regularizador

 

Uma vazão mínima (Vazão Sanitária) de 25,13 m³/s será mantida permanentemente para o canal principal do rio, entre os pontos de captação e restituição das águas. Esta vazão é 20% maior que a vazão mínima média mensal, bem acima do usualmente adotado para empreendimentos desta natureza.

 

  

Vazão sanitária

 

A energia gerada pela PCH Estação Indaial será comercializada para o mercado livre e disponibilizada no Sistema Interligado Nacional - SIN por meio de uma linha de transmissão de 14 km até a subestação Salto, da Celesc.

 

 

2010 | Todos os direitos reservados - PCH Indaial

DaWeb Desenvolvimento de sites