Segunda-feira, 30 de Março de 2020

Cadastre-se, e receba Novidades

 

 

O VALE DO ITAJAÍ 

 

O Vale do Itajaí, em Santa Catarina, também conhecido por Vale Europeu, é considerado a região mais alemã do Brasil. A colonização teve início no começo do século XIX por imigrantes alemães, que chegaram a partir de 1828 e, em grande número, após 1850.

 

 

Residência estilo enxaimel às margens da BR-470, no Médio Vale do Itajaí 

 

Com os lotes de terra que recebiam, os novos habitantes passaram a se dedicar à agricultura, fundando colônias que se transformaram em cidades importantes, como Itajaí e Blumenau, depois Brusque, Rio do Sul, Pomerode, Indaial e tantas outras belíssimas e agradáveis localidades.

 

 

Atividade rural em uma pequena propriedade, ainda muito comum no vale nos dias atuais

Como havia muitos artífices entre os colonizadores, a região não demorou muito para descobrir uma tendência que só se fortaleceu nos anos que se seguiram: a industrialização. Foi assim que surgiram as grandes indústrias de fiação e tecelagem, laticínios, madeireiras, metalúrgicas, entre outras, ao mesmo tempo em que se multiplicavam as casas comerciais.
Nas últimas décadas do século XIX começaram a chegar também à região os italianos, que colonizaram cidades como Itajaí, Rodeio, Nova Trento, Botuverá, Rio do Oeste e Laurentino, apenas para citar algumas.
Uma das grandes molas propulsoras do desenvolvimento e da integração do Vale do Itajaí foi a Estrada de Ferro Santa Catarina, inaugurada em 1907, que chegou a ligar o porto de Itajaí ao município de Trombudo Central, no Alto Vale. Pela via férrea circularam riquezas e sonhos. Lamentavelmente, em 1971 o governo federal extinguiu a EFSC e, ao som melancólico do apito da locomotiva 331, no dia 12 de março daquele ano o trem fez a última viagem do Alto Vale para Itajaí, deixando toda uma região em prantos.

Muitos anos depois da extinção, o trem renasce e aos poucos volta a circular como atração turística pelo antigo leito da estrada de ferro, inicialmente em um pequeno trecho na localidade de Subida, entre os municípios de Apiúna e Ibirama.

 

Trem turístico na localidade de Subida

Povo de grande religiosidade, os habitantes do vale costumam demonstrar sua fé em grandes festas religiosas, como a Festa de Azambuja (Brusque), Festa de São João (Rio do Sul) e Festa de Santa Paulina (Nova Trento).
A influência européia está presente em toda a região, na arquitetura, no idioma, na culinária, no artesanato e nas festas típicas, como a Oktoberfest, Fenarreco, Marejada, La Sagra, Kegelfest, Festa do Queijo, Festa da Polenta e muitas outras.

Nas muitas cidades do vale o visitante chega a sentir como se estivesse na Europa. Um povo alegre e hospitaleiro, sempre bem disposto a atender, é o reflexo de uma região dedicada ao trabalho árduo, mas que nos momentos de lazer também faz as melhores festas.

 

As danças folclóricas fazem parte da cultura dos habitantes do Vale do Itajaí

 

 

 

2010 | Todos os direitos reservados - PCH Indaial

DaWeb Desenvolvimento de sites